Posts Marcados Previna-se

Um vírus que machuca e mata

Existem muitas doenças sofridas no mundo. Umas matam rapidamente, outras nem tanto. Não tem como “medir” qual é a pior, mas tem uma que eu considero terrível: o HIV/AIDS. Além de todas as dores físicas que a doença provoca, tem a dor psicológica, o preconceito, o desamor, etc.

Conheci uma moça/mulher muito jovem (na faixa dos 18 anos, não lembro ao certo) e tenho certeza de muitos dos que leem isso aqui, vão saber de quem eu falo. A conheci em uma festa na casa de um amigo. Muito querida, sorridente, alegre, saudável… Numa fase ótima da vida. Eis que ela começou a namorar um cara, mas o namoro não durou muito.

Logo após o término do namoro, cada um pro seu lado, tudo normal. Dias depois ela começa a perceber algumas mudanças no seu corpo, na sua rotina. Pega uma gripe e é internada. Ao fazer alguns exames veio a “bomba”, ela estava com o vírus da AIDS. Desesperada e sem hesitar, ligou para o ex-namorado para contar, para que ele se cuidasse! E como um tapa na cara ela recebe a seguinte resposta: “eu já sabia. Mas é isso aí, cada um por si”.

Sempre que me lembro dela e dessas palavras do ex-namorado eu me arrepio. Eu imagino se fosse comigo. Eu imagino tudo o que passaria na minha cabeça ao me ver nessa situação. Uma mistura de ódio, medo, raiva, desespero… Debilitada em uma maca no hospital. Como contar isso para os familiares? A falta de sensibilidade é tão grande que é capaz de você ouvir na cara um “não se cuidou? Não se preveniu? Tá aí o resultado. Você que procurou.”. Hoje, infelizmente, ela já não está mais nesse plano.

Como a maioria dos casos, na nossa cultura, a culpa é sempre da vítima. O problema não é do cara que sabia que tinha AIDS não se cuidar. O problema era dela que não exigiu que durante a relação ele se cuidasse ou ela o fizesse. (?)

Não tenho este blog para julgar ninguém, nem pra definir o que está certo ou errado. Tenho este blog para mostrar relatos com este. Para que paremos de pensar apenas no próprio umbigo. Existe um mundo enorme aí fora. Nele existem muitas pessoas passando por esse tipo de situação neste momento. Façamos a nossa parte, vamos deixar nossas palavras de consolo… Vamos colocar o nome dessas pessoas em nossas orações. Vamos fazer o bem! Desejar o bem! Só assim poderemos viver no bem.

Por isso, diante de uma situação assim, seja caridoso. Tenha cuidado com os julgamentos. Você pode achar que isso nunca acontecerá com você, pois toma os devidos cuidados, mas pode acontecer com alguém da sua família, com um amigo próximo, etc. Vamos nos cuidar e passar essa mensagem para os outros. Não importa qual seja a sua opção sexual, a AIDS existe, mata e é sofrido.

Dia 1º de dezembro é o dia Internacional de Combate à AIDS. PREVINA-SE!

A AIDS não tem cara, não tem cor, não tem sexo, não tem idade! Pense nisso!

Por mais amor e menos dor 🙂

Anúncios

6 Comentários